FEBRE AMARELA – TIRE SUAS DÚVIDAS

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. A doença tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti.

TRANSMISSÃO

O vírus da febre amarela é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados. A doença não é passada de pessoa a pessoa. A vacina é a principal ferramenta de prevenção e controle da doença.

Há dois diferentes ciclos epidemiológicos de transmissão, o silvestre e o urbano. Mas a doença tem as mesmas características sob o ponto de vista etiológico, clínico, imunológico e fisiopatológico. No ciclo silvestre da febre amarela, os primatas não humanos (macacos) são os principais hospedeiros e amplificadores do vírus e os vetores são mosquitos com hábitos estritamente silvestres, sendo os gêneros Haemagogus e Sabethes os mais importantes na América Latina. Nesse ciclo, o homem participa como um hospedeiro acidental ao adentrar áreas de mata. No ciclo urbano, o homem é o único hospedeiro com importância epidemiológica e a transmissão ocorre a partir de vetores urbanos (Aedes aegypti) infectados.

A pessoa apresenta os sintomas iniciais 3 a 6 dias após ter sido infectada.

SINTOMAS

Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. A maioria das pessoas melhora após estes sintomas iniciais. No entanto, cerca de 15% apresentam um breve período de horas a um dia sem sintomas e, então, desenvolvem uma forma mais grave da doença.

Em casos graves, a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia (especialmente a partir do trato gastrointestinal) e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos. Cerca de 20% a 50% das pessoas que desenvolvem doença grave podem morrer.

Depois de identificar alguns desses sintomas, procure um médico na unidade de saúde mais próxima e informe sobre qualquer viagem para áreas de risco nos 15 dias anteriores ao início dos sintomas, e se você observou mortandade de macacos próximo aos lugares que você visitou. Informe, ainda, se você tomou a vacina contra a febre amarela, e a data.

DIAGNÓSTICO

Somente um médico é capaz de diagnosticar e tratar corretamente a doença.

TRATAMENTO

O tratamento é apenas sintomático, com cuidadosa assistência ao paciente que, sob hospitalização, deve permanecer em repouso, com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, quando indicado. Nas formas graves, o paciente deve ser atendido em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para reduzir as complicações e o risco de óbito. Medicamentos salicilatos devem ser evitados (AAS e Aspirina), já que o uso pode favorecer o aparecimento de manifestações hemorrágicas. O médico deve estar alerta para quaisquer indicações de um agravamento do quadro clínico.

PREVENÇÃO

O Sistema Único de Saúde oferta vacina contra febre amarela para a população. Desde abril de 2017, o Brasil adota o esquema vacinal de apenas uma dose durante toda a vida, medida que está de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Toda pessoa que reside em Áreas com Recomendação da Vacina contra febre amarela e pessoas que vão viajar para essas áreas deve se imunizar.

A vacinação para febre amarela é ofertada na rotina dos municípios com recomendação de vacinação nos seguintes estados: Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Bahia, Maranhão, Piauí, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Além das áreas com recomendação, neste momento, também está sendo vacinada a população do Espírito Santo.

Veja Calendário Nacional de Vacinação

Atualização das áreas de recomendação para vacinação contra febre amarela

ÁREA DE RISCO

Locais que têm matas e rios, onde o vírus e seus hospedeiros e vetores ocorrem naturalmente, são consideradas como áreas de risco. No Brasil, no entanto, a vacinação é recomendada para as pessoas a partir de 9 meses de idade (ver “Orientações para vacinação”) que residem ou se deslocam para os municípios que compõem a Área Com Recomendação de Vacina.

Postos de vacinação no Rio de Janeiro:

Postos onde há vacina contra a febre amarela

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba informações de Soluções QSMS
Receba o conteúdo mais recente primeiro.
Nós respeitamos sua privacidade.
12mar 2021

  A primeira mudança é no título da norma que antes se chama “disposições gerais” e atualmente se chama “Disposições Gerais e Gerenciamento de Riscos Ocupacionais.” A norma passa a trazer referências e procedimentos que são comuns a todos as Normas Regulamentadoras – NR. A fim de trazer os principais pontos de mudança cito os […]

05mar 2021

Se eu te pedisse agora apresentar as evidencias referentes ao treinamento de integração dos últimos funcionários contratados pela empresa, estaria prontamente recuperável? Fazer gestão é tarefa fácil pois exige características como organização, indisciplina e comprometidos. Manter tudo a mão, prontamente recuperável é um dos grandes desafios de qualquer organização. Este breve texto visa lhe dar […]

03mar 2021

  Vamos lá, gestão é a palavra que usamos para resumir atividades administrativas que visam atingir os objetivos da organização, nesse caso falamos sobre objetivos relacionados ao Saúde e Segurança do Trabalho – SST. Por meio da gestão que pavimentamos o caminho para chegarmos aos objetivos. Falar sobre gestão e tratar de um conjunto de […]

18fev 2021

O novo texto na NR01, que entra em vigor em agosto/2021, autoriza este aproveitamento, podendo ser convalidados ou complementados. Porém a organização deverá realizar uma avaliação considerando os seguintes itens: a) as atividades desenvolvidas pelo trabalhador na organização anterior, quando for o caso; b) as atividades que desempenhará na organização; c) o conteúdo e carga […]

11fev 2021

Muitas empresas já praticam a integração de segurança, porém, o novo texto da NR01, que entrará em vigor em agosto de 2021, torna esse treinamento obrigatório para todos os seguimentos, que até então era obrigatório somente para a indústria da construção civil, que já preconizava no texto da NR18 o treinamento admissional. Algumas informações sobre […]

09fev 2021

  O treinamento periódico é de suma importância na conscientização contínua dos colaboradores. A reciclagem dos treinamentos é uma grande aliada nas práticas de prevenção e redução de acidentes. Algumas Normas regulamentadoras, falam claramente qual é a periodicidade para cada tipo de treinamento, como por exemplo: Anual: NR 17 – Treinamento para operador de checkout NR […]

08fev 2021

  Trabalhador qualificado – aquele que comprovar conclusão de curso específico reconhecido pelo Sistema Oficial de Ensino. Trabalhador capacitado – aquele que atenda às seguintes condições, simultaneamente: receba capacitação sob orientação e responsabilidade de profissional habilitado e autorizado; e trabalhe sob a responsabilidade de profissional habilitado e autorizado. Trabalhador autorizado – são considerados autorizados os trabalhadores qualificados ou […]